Um resultado

Amigos e colegas da TELEBRAS,

Quero agradecer a cada um dos 58 votos que recebi durante a campanha para representante dos empregados no Conselho de Administração da TELEBRAS. Esses votos me deixam muito orgulhoso porque demonstram que ao menos 58 pessoas, mentes e corações entenderam minhas propostas e compartilharam por um desejo de mudança.

É importante reconhecer o valor dos votos que não tive. Tenho a certeza que cada um dos amigos e colegas da Telebras que votaram nos outros candidatos compartilham as ideias e as propostas por mim apresentadas, mas entendem que outro candidato é o mais adequado para concretizá-las.

Uma vida vitoriosa não significa vitórias todos os dias. É importante saber que as disputas tem resultados. Dessa vez, o resultado não foi mais favorável. Mas, ainda assim, me orgulho muito da jornada.

Desde já, gostaria de declarar o meu apoio ao amigo e candidato Fabrício Duarte. O Fabrício é um profissional dedicado e experiente com quem trabalhei nos projetos da Copa do Mundo, Campus Party, Rede Única de Governo e tantos outros. Acredito que ele exercer suas propostas e poderá levar a frente, à sua maneira, as ideias diálogo permanente aberto e ativo. Acredito que ele esteja disposto a debater e levar em frente as outras ideias propostas.

Saudações Fraternas,

Leandro Neves

 

Resumo de propostas

Amigos e colegas da TELEBRAS,

Talvez você deseje conhecer apenas o resumo das propostas de atuação como representante dos empregados no Conselho de Administração da TELEBRAS. É neste sentido que escrevi este post: direto, rápido, sucinto. Se você quer ler apenas um documento, este é o documento que preparei para você.

As principais propostas estão relacionadas à atuação ativa, ao diálogo permanente, aberto e ativo, buscar a sustentabilidade da empresa, e a representação formal dos empregados.

Atuação Ativa:

  1. Desenvolver, em cooperação com os empregados, orientação e planos gerais factíveis para avaliação e aprovação do conselho.
  2. Defender os planos desenvolvidos e as posições definidas pelos Empregados.
  3. Fundamentar e justificar os votos proferidos.

Manter diálogo permanente, aberto e ativo:

  1. Realizar reuniões preparatórias, antes da reunião do conselho, para compartilhamento de informações ostensivas e definição da posição dos empregados quanto aos temas a serem tratados.
  2. Realizar reuniões informativas, após a reunião do conselho, para compartilhamento de informações ostensivas no âmbito do conselho, para o conhecimento dos empregados, e também para retroalimentar as reuniões periódicas.
  3. Realizar reuniões periódicas, ainda que virtuais, para levantamento de ideias e desenvolvimento propostas a serem apresentadas ao conselho de administração, desenvolvendo a atuação ativa.

Buscar a sustentabilidade da empresa:

  1. Propor, em nome dos empregados, ações que levem à sustentabilidade de longo prazo da empresa.
  2. Defender ações que reduzam custos ou incrementem receitas sempre que não prejudiquem os empregados.

Representação formal dos empregados.

  1. Apoiar o desenvolvimento do mecanismo de representação formal dos empregados, extra-conselho.
  2. Atuar na defesa dos empregados, em sua representação formal.

Valores:

  • Compromisso
  • Liberdade de Expressão e Iniciativa
  • Transparência
  • Responsabilidade
  • Ética

Quem sou eu:

Caso queira me conhecer, uma breve apresentação pessoal está disponível em: https://blog.leandroneves.net/sobre-leandro-neves/

Limites da atuação e atuação ativa

Amigos e colegas da TELEBRAS,

Mais uma vez gostaria de agradecer pelos feedbacks que tenho recebido. Hoje quero tratar sobre um importante aspecto que precisamos ter em mente: quais são os limites da atuação do conselheiro perante o conselho de administração da TELEBRAS?

O regimento do conselho de administração da TELEBRAS, disponível apenas de nossa rede interna, estabelece que “o conselheiro de administração não participará das discussões e liberações que envolvam conflito de interesse, sendo tais assuntos deliberados em reunião separada e exclusiva para tal fim” (art 5º parágrafo 1º).

Sim, este artigo da diretriz é um limitador. Diversos colegas já me disseram “não dá para fazer nada”, mas isso não é verdade. É importante fazer diferente. Se o conselheiro adotar uma atuação ativa, ele realizará diálogo constante com os empregados, a administração da TELEBRAS, outros conselheiros e mesmo outras instâncias do Governo Federal.

Importa dizer que cabe ao conselheiro:

  • Fixar orientação geral dos negócios da Telebras (Art 5º I), por exemplo, propondo estratégias de negócios mais rentáveis e lucrativas;
  • Aprovar os planos gerais da Telebras (Art 5º VI), como por exemplo, o plano de negócios, plano de gestão estratégica;
  • Solicitar informações sobre contratos celebrados ou em via de celebração.

Com uma atuação ativa no conselho, nós, empregados da Telebras, podemos desenvolver planos factíveis e submetê-los para avaliação e aprovação, com olho na sustentabilidade econômica e financeira da empresa. Eu, se for eleito conselheiro por vocês, defenderei cada um desses planos desenvolvidos por nós, empregados da TELEBRAS.

Eu gostaria de conhecer sua opinião, suas demandas e necessidades. Sinta-se à vontade para postar comentários aqui no blog. Se preferir, envie para meu e-mail pessoal: leandro@dataworks.com.br.

E, caso queira me conhecer, uma breve apresentação pessoal está disponível em: https://blog.leandroneves.net/sobre-leandro-neves/

Saudações fraternas,

Leandro Neves

 

Fórum de discussões e representação formal dos empregados

Amigos e colegas da TELEBRAS,

Conversando com diversos amigos e colegas da DA, da DC e da DTO, e para ampliar o diálogo permanente, aberto e ativo, está sendo proposta a definição de um mecanismo de representação formal dos empregados junto à empresa. Debate-se algumas opções: reativação da associação dos colaboradores da TELEBRAS, a criação de uma nova associação ou, também, a participação efetiva dos empregados no sindicato. É muito importante que os próprios colegas entendam sobre o que é o melhor para nossa representação junto à empresa.

Ainda assim, como retorno de nossas conversas nos últimos dias, eu preciso dizer que em relação aos mecanismos de diálogo permanente, aberto e ativo do post anterior, foi sugerida a criação de fóruns de discussão sobre os temas da TELEBRAS. Trabalhei ao longo desta madrugada para criar uma prévia deste fórum. Gostaria que vocês acessassem e, mais uma vez emitissem as valiosas contribuições. O endereço é https://forum.leandroneves.net. Para evitarmos fakes, é necessário fazer um registro simples (nome, senha, email) e confirmar seu login por e-mail. Lembrem-se que todo mundo é livre para contribuir para participar. O primeiro tópico é exatamente sobre a forma de  representação formal dos empregados.  Se desejarem posso abrir novos tópicos!

Peço, por gentileza, visitem o fórum e coloquem suas contribuições!

Eu gostaria de conhecer sua opinião, suas demandas e necessidades. Sinta-se à vontade para postar comentários aqui no blog. Se preferir, envie para meu e-mail pessoal: leandro@dataworks.com.br.

E, caso queira me conhecer, uma breve apresentação pessoal está disponível em: https://blog.leandroneves.net/sobre-leandro-neves/

Saudações fraternas,

Leandro Neves

Diálogo permanente, aberto e ativo

Amigos e colegas da TELEBRAS,

Na semana passada, escrevi algumas ideias sobre o que um bom conselheiro precisa para bem representar os empregados da TELEBRAS. Após compartilhá-las recebi feedbacks bastante positivos e sugestões preciosas de alguns colaboradores, aos quais agradeço imensamente. Aproveitando o ensejo, gostaria de detalhar algumas ideias sobre como manter o diálogo permanente, aberto e ativo com todos os colaborados da TELEBRAS.

Estou na TELEBRAS desde 2013. Passei por quatro diferentes conselheiros. Com muito respeito pelo trabalho desenvolvido pelos colegas, entendo que agora é o momento de estabelecer diálogo permanente, aberto e ativo na representação dos empregados no conselho da Empresa. No meu ponto de vista, o diálogo entre conselheiro e empregados deve ser constante e  exercido de modo que todos os colaboradores possam realmente ser ouvidos, que as propostas construídas pelos empregados sejam levadas a conselho e que os empregados recebam retornos claros sobre decisões tomadas nas reuniões do conselho.

Desta forma, proponho realizar reuniões abertas, com a participação de aberta a todos os empregados da TELEBRAS. Estas reuniões seriam de três tipos:

  • Reuniões periódicas, semanais ou quinzenais, para levantamento de ideias e desenvolvimento propostas a serem apresentadas ao conselho de administração, e, quando possível, solicitação de inclusão de pauta.
  • Reuniões preparatórias, realizadas uma semana antes da reunião do conselho, para compartilhamento de informações ostensivas e definição da posição dos empregados quanto aos temas a serem tratados.
  • Reuniões informativas, realizadas após a reunião do conselho, para compartilhamento de informações ostensivas no âmbito do conselho, para o conhecimento dos empregados, e também para retroalimentar as reuniões periódicas.

Está é uma proposta nova e diferente de se realizar a representação dos empregados da TELEBRAS em seu conselho. Eu creio sinceramente que o Conselheiro que realizar esta fórmula de diálogo permanente, aberto e ativo conseguirá representar bem os empregados da TELEBRAS, trazendo resultados mais condizentes com aquilo que esperamos do nosso representante.

Eu gostaria de conhecer sua opinião, suas demandas e necessidades. Sinta-se à vontade para postar comentários aqui no blog. Se preferir, envie para meu e-mail pessoal: leandro@dataworks.com.br.

E, caso queira me conhecer, uma breve apresentação pessoal está disponível em: https://blog.leandroneves.net/sobre-leandro-neves/

Saudações fraternas,

Leandro Neves

 

 

 

Um bom conselheiro…

Amigos e colegas,

Durante esses dias tenho refletido sobre a questão: o que um bom conselheiro precisa para bem representar os empregados da TELEBRAS? Não é uma questão fácil, mas precisa ser respondida.

Quando decidi me candidatar, fiz uma lista do que seria necessário para ser conselheiro. Eu queria conhecer a essência dos valores que um conselheiro deva possuir. Risquei e rabisquei diversos tópicos. Cheguei à cinco itens necessários.

Eu penso que um bom conselheiro deverá,  no mínimo:

  1. Ter diálogo permanente, aberto e ativo com os todos empregados.
  2. Ter conhecimento, não apenas técnico, mas também do negócio da TELEBRAS.
  3. Identificar propostas viáveis com os empregados, apresentando-as e defendendo-as no conselho.
  4. Buscar a sustentabilidade da empresa, representada aqui pelas questões financeiras e as necessidades das partes interessadas, especialmente dos empregados.
  5. Ser independente da administração.

Nos próximos posts vou detalhar mais cada um destes tópicos, incluindo pontos específicos das propostas a serem encaminhadas ao conselho de administração da TELEBRAS.

Eu gostaria de conhecer suas demandas e necessidades e poder escutar cada um de vocês. Caso deseje, poste comentários aqui no blog. Se for mais reservado, meu e-mail pessoal é leandro@dataworks.com.br.

Caso queira me conhecer, uma breve apresentação pessoal está disponível em: https://blog.leandroneves.net/sobre-leandro-neves/

Saudações fraternas,

Leandro Neves

Pós-verdade e o ataque ao Google.

O mundialmente reconhecido dicionário da língua inglesa Oxford considerou como palavra do ano de 2016 a expressão “pós-verdade”.  Segundo o Oxford, pós-verdade é “um adjetivo relacionado a circunstâncias em que os fatos objetivos são menos influentes na formação da opinião pública do que aqueles que apelam para as emoções e as crenças pessoais” [1].

Sem conhecer a expressão, há algum tempo venho observando como os meios de comunicação criam mecanismos para influenciar as pessoas com fatos que não são a expressão da verdade, principalmente no espaço cibernético.

Hoje, 03 de janeiro de 2017, diversos sites – considerados fontes confiáveis de notícias, como a VEJA [2], EXAME [3], INFOMONEY [4] , TECHMUNDO [5] – publicaram a informação de que o Google foi hackeado. O TECHMUNDO, inclusive, noticiou uma possível conversa com o hacker autor do ataque.

É fato que o site www.google.com.br foi pichado. No entanto, isso não significa que os servidores do Google foram invadidos da forma que as reportagens levam a acreditar. As informações mais precisas foram dadas pelo Altieres Rohr no Globo.com [6]. Segundo a reportagem, o Google contrata uma empresa para gerenciar seus domínios no Brasil. Por descuido* uma credencial desta empresa foi capturada. Com a credencial, as configurações de DNS do domínio google.com.br no Registro.br foram alteradas.

Descuido* é um eufemismo muito grande para o tamanho do estrago que o vazamento da credencial poderia ter realizado.  Se o mesmo ataque fosse realizado contra o domínio google.com, um hacker mais inteligente obteria acesso um grande número de senhas de contas do Google. Um cenário catastrófico!!!

Detalhes técnicos, talvez.  Mas a precisão da informação leva a uma relevante questão adjacente. Qual a preocupação que devemos ter em relação à terceirização de serviços de tecnologia da informação frente segurança da informação?

Por mais que diversas empresas defendam a utilização de serviços em nuvens públicas,  existe pouca garantia da segurança dos dados armazenados remotamente ou sob tutela de terceiros. São inúmeros os fatores de riscos existentes no modelo de negócio de nuvens públicas. Desta forma, uma empresa que valoriza suas informações sabe que dados sigilosos ou estratégicos devem ficar em sua nuvem privada, sob o seu controle. Sim, isso gera custos maiores. Mas é o custo da responsabilidade.

E a pós-verdade? VEJA, EXAME, INFOMONEY e TECHMUNDO, no afã de ganhar mais clicks e pageviews, pouco se preocuparam com a verdade, ou melhor, com a precisão dos fatos. Hackear servidores do Google é muito diferente de hackear uma empresa que o Google contrata para prestar serviços. Ainda assim, a publicação das reportagens da forma em que estão pode ser compreensível, uma vez que o serviço é do Google e a responsabilidade pelo serviço deve ser do Google.

De toda forma, aposto que o Google tomará mais cuidado com as empresas terceirizadas que contrata.

[1] – https://en.oxforddictionaries.com/word-of-the-year/word-of-the-year-2016

[2] – http://veja.abril.com.br/tecnologia/google-e-hackeado-otimo-momento-para-morrer/

[3] – http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/gadgets/noticia/5984949/google-hackeado-tarde-desta-terca-feira

[4] – http://exame.abril.com.br/tecnologia/google-fica-fora-do-ar-com-mensagem-estranha/

[5] – https://www.tecmundo.com.br/google/113095-google-hackeado-terceiro-dia-2017.htm

[6] – http://g1.globo.com/tecnologia/blog/seguranca-digital/post/site-do-google-pode-ter-sido-redirecionado-por-descuido-com-senha.html